Coaching: Paixão, ousadia e sucesso!

O que vem a ser o coaching? É um processo que visa potencializar o desempenho de um indivíduo, equipe ou empresa, aumentando os resultados positivos através de metodologias, ferramentas e técnicas conduzidas por um profissional (coach) em uma parceria com o cliente (coachee). Tais ferramentas e técnicas foram desenvolvidas a partir de conhecimentos adquiridos por uma multiplicidade de ciências, como a Psicologia, PNL- Programação Neurolinguística, Física quântica, etc. Coaching não é terapia. Coaching trabalha com crescimento mental. É arte e ciência ao mesmo tempo. Arte em aumentar o desempenho de um indivíduo, grupo ou empresa, e ciência, pois é embasado e comprovado cientificamente. O processo de coaching fornece o suporte para o alcance de resultados, tais como: atingir metas, transformar problemas em desafios e trabalhar pontos fortes ao invés dos pontos fracos. Uma pessoa deve buscar um coach quando desejar sair da estagnação, da acomodação e a partir desse desejo traçar uma estratégia eficiente para a autorrealização pessoal, familiar, financeira e profissional.

O processo de coaching não se restringe ao Personal coaching e Life Coaching (atuação em nível pessoal), mas também é direcionado às empresas, gestores e suas equipes – Executive/Business Coaching (atuação em nível profissional). Ou seja, são várias modalidades e nichos de coaching. Alguns desses nichos são: No Life Coaching: Coaching de relacionamento, de saúde, obesidade, planejamento pessoal, administração do tempo ( mulheres tem buscado muito esse processo devido as múltiplas jornadas de trabalho). E alguns nichos do Executive/ Business são: Coaching de carreira (para aqueles que estão insatisfeitos com seu trabalho e buscam um novo caminho), Vocacional ( para aqueles que ainda não definiram sua vocação – ideal para vestibular), de liderança, de equipe, para atletas, organizacional, etc. Enfim, são vários os nichos desse poderoso processo chamado coaching.

Quando uma empresa busca o coach? Uma empresa deve buscá-lo quando necessita gerar novos comportamentos e atitudes voltados para resultados. Melhorar a comunicação hierárquica, melhorar os relacionamentos internos para resolver conflitos entre pessoas ou equipes, melhorar a produtividade dos colaboradores, melhorar os resultados de suas lideranças, elevar os índices de satisfação interna, aumentar a motivação, aumentar vendas e desenvolver equipes de alto desempenho.

Em minhas palestras e treinamentos aponto constantemente exemplos de pessoas de sucesso. Vencedores não estão sozinhos em suas posições. Eles tiveram apoio de mentores e consultores para opinar e/ou divergir de suas decisões e até mesmo para motivá-los a seguir e acreditar em suas próprias ideias e valores. É sempre muito bom contar com alguém que nos entende e apóia, e que, mesmo discordando, está ao nosso lado, principalmente naqueles dias em que o desânimo ameaça chegar e “armar sua barraca”. Desde criança temos sempre um “modelo” que tentamos copiar e seguir. Cabe a nós decidirmos se queremos ter um modelo de sucesso ou fracasso. Vamos chegar no futuro justificando o passado? “Ah…não fiz isso…por isso e aquilo outro…”. Só fracassados justificam passado. Vocês já viram alguém de sucesso justificar o passado? Não! Pessoas de sucesso contam suas histórias com orgulho e para dar exemplo, mas nunca para justificar.

O trabalho do coaching pode ser visto também como um processo de mentoring, de mentor, e não apenas um trabalho de treinador e preparador técnico. O apoio esperado e recebido é fundamental para o êxito do processo, em muitos atendimentos, precisamos tratar vários aspectos ao mesmo tempo (financeiro, pessoal, administrativo e organizacional). Por exemplo, no Life Coaching de relacionamento, além dos aspectos de ordem afetiva e sexual, muitas vezes temos que trabalhar outros valores como aspectos financeiros, pessoais e até mesmo de liderança. Observem que quando um casal e/ou família estão desestruturados, provavelmente não está havendo uma definição de papéis e identificação de um líder. Não confundam liderança com obediência e submissão. O verdadeiro líder é o que conduz o grupo de forma flexível, dinâmica e compartilhada.

O coaching ensina a cumprir metas, planejar, flexibilizar um pouco mais ou um pouco menos, ser mais líder e menos chefe ou mais chefe e menos líder, ser mais amigo do que patrão ou mais patrão que amigo. Enfim, o coaching auxilia o cliente no seu processo de autoliderança e autogestão. Colabora com o cliente a ter resultados mais rápidos fornecendo ferramentas e estratégias que sirvam de “trampolim”, ou seja com foco no aqui agora, almejando um futuro brilhante e de sucesso.